Alfama é Marcha!

June 12, 2017

LHR_1.jpg



[PT]


Participantes no desfile das Marchas Populares desde o primeiro ano (1932), os moradores do Bairro de Alfama mobilizam-se, reúnem-se e participam colectivamente na realização da sua marcha durante os meses que antecedem Junho, vivem intensamente os Santos Populares e partilham esse momento com todos (e são tantos!) que os visitam.


Durante o resto do ano, porém, Alfama atravessa um processo de descaracterização provocado pelo envelhecimento da população, a fuga dos jovens do bairro ou a sua permanência numa situação de desocupação e marginalização a par de um agressivo processo de turistificação onde a identidade local e popular tende a ser substituída pela reprodução de uma tradição para “turista ver”.


As marchas populares, a par do Fado e das suas características urbanas, são parte fundamental da identidade do bairro contrariando o isolamento e a descaracterização a que os movimentos urbanos em torno do imobiliário e da hotelaria vão provocando. Entendidas como processo e não apenas como um produto final, as Marchas consubstanciam um elemento aglutinador da comunidade, intergeracional, mas efémero. A um curto período de grande actividade, segue-se o regresso ao quotidiano isolado, marcado pelas dificuldades económicas que a elevada taxa de desemprego acentua. No final do Verão, os moradores de Alfama desmobilizam, dispersam e desaparecem as suas músicas, os seus trajes, os seus arcos, parte do seu património, as suas memórias. Perde-se parte de um património que deve ser preservado e valorizado. Perde-se parte da sua identidade colectiva.


O Projecto “Alfama é Marcha” visa promover o envolvimento da comunidade de Alfama na valorização do seu património cultural, material e imaterial, através da consolidação de um espólio significativo da realidade das Marchas Populares no bairro a devolver à população na forma de exposição e documentário.


O envolvimento de toda a população do bairro na recolha de documentos testemunhos de antigos e actuais participantes sobre a Marcha de Alfama visa fortalecer os laços de pertença à comunidade - pelos que nela residem ou já residiram - com o objectivo de que esta tenha um papel mais activo na consolidação e preservação da sua cultura e simultaneamente se mantenha vivo o espírito da Marcha ao longo de todo o ano enquanto processo aglutinador e inclusivo com o objectivo de fortalecer a identidade do bairro a partir das suas práticas colectivas e populares.


A exposição que resultará deste processo contribuirá para a promoção e divulgação das Marchas de Alfama enquanto marca de uma identidade local, desde as suas origens até aos dias de hoje, mostrando a sua importância para a comunidade e para a história cultural do bairro, enquanto processo trangeracional que envolve toda a comunidade e abrindo espaço à reflexão sobre o futuro das Marchas Populares.



[ver vídeo]




Projecto BIP-ZIP:




Por:


APPA




Com:


Boa União




     

ateliermob + TC99%.jpg